19/05/2014

Syriza obtém espetacular vitória na primeira volta das eleições locais e regionais

Notícia tirada do portal Esquerda.net (aqui).

O Syriza foi o partido mais votado em toda a região de Ática, a mais populosa da Grécia, onde se concentram 3 dos 10 milhões de eleitores do país. O surpreendente desempenho deste partido de esquerda significa um enorme revés para a cada vez mais frágil coligação governativa da Nova Democracia e do Partido Socialista grego (Pasok). A segunda volta das eleições autárquicas e regionais realiza-se no próximo domingo, 25 de maio, ao mesmo tempo que as europeias.
 
A candidata do Syriza, Rena Dourou, celebra a vitória do partido na primeira volta das eleições regionais em Ática. Foto: left.gr
 
As eleições municipais e regionais, a uma semana das europeias, são vistas como um indicador do sentimento da população grega em relação às políticas de austeridade protagonizadas pelo primeiro-ministro Antonis Samaras, que enfrentou o seu primeiro teste eleitoral desde que chegou ao poder há dois anos.

Na região de Ática, a mais populosa do país, a candidata do Syriza, Rena Dourou,obteve 23,5 por cento, enquanto o atual presidente, Yannis Sgouros, apoiado por Pasok e Dimar, se ficou pelos 22,2 por cento.

Os resultados da primeira volta aumentam a pressão sobre a Nova Democracia de Samaras e o seu parceiro de coligação Pasok, que detém uma curta maioria de dois lugares no Parlamento.

“É um voto de castigo que reflete as divisões internas nos partidos governantes”, afirmou Constantinos Routzounis, chefe da empresa de sondagens Kapa Research, à agência noticiosa Reuters.

“No próximo domingo, vamos ver se esta votação tem um significado político mais profundo”, acrescentou.

A região de Ática, que inclui o município de Atenas, conta com cerca de 3 dos 10 milhões de eleitores gregos, fazendo desta disputa a mais importante da primeira volta das eleições locais.

Em Atenas, o presidente da câmara apoiado pelo Pasok, Yorgos Kaminis, obteve 21,22 por cento dos votos, frente ao jovem Gavriil Sakellaridis de 33 anos candidato pelo Syriza (19,82 por cento).

O candidato conservador Aris Spiliotopoulos arrecadou 17 por cento e o candidato da extrema-direita Ilias Kassidiaris, atual deputado do Aurora Dourada que enfrenta acusações criminais, 16 por cento.

Decorreram eleições em 325 municípios e 13 regiões em toda a Grécia, a segunda volta realiza-se a 25 de maio, juntamente com as europeias. 

Depois de seis anos de recessão e de repetidas ondas de medidas de austeridade, que diminuíram abruptamente os rendimentos da população e fizeram o desemprego disparar para mais de 26 por cento, a eleição teve como centro o impopular programa de resgate da troika.
Postar um comentário