19/10/2011

O PP reparte o dinheiro público do departamento de Igualdade entre entidades integristas católicas

Tirado de Diário Liberdade (aqui).
Foto: Desenho publicitário de umha campanha da RedMadre, agora financiada pola Junta do PP

"Rebaño de María", "Sí a la vida", "Red Madre", "Siervas de la Pasión", "Betania de Jesús Nazareno", "Ayuda a la Vida"... som algumhas das entidades extremistas que recebem neste ano o dinheiro público galego destinado à Igualdade.

A quantidade total repartida pola Conselharia da Presidência, Administraçons Públicas e Igualdade, em maos do PP, é de 916.000,00 euros, que som distribuídos nas entre um bom número de entidades amigas, algumhas ligadas à extrema-direita anti-abortista e dependentes do Vaticano ou, no mínimo, abertamente confessionais. Bastante visível em boa parte das organizaçons premiadas é o seu papel de reforço de linhas de trabalho social antifeministas e patriarcais, sendo que algumha delas até pode estar envolvida em atividades ilegais.

'Rebaño de María', organizaçom católica investigada por adopçons ilegais, entre as subsidiadas

De facto, entre as entidades subisidiadas estám as "Hermanas Terciarias Franciscanas del Rebaño de María", que estám a ser investigadas por suposto envolvimento em adopçons ilegais em Lugo, dentro da "Operaçom Carioca" contra a prostituiçom e a entrega ilegal de bebés. Lembremos que essa operaçom destapou um escándalo de prostuiçom e corrupçom com altos comandos da Guarda Civil acusados.

A residência "Hogar Madre Encarnación", propriedade do tal "Rebaño de María" situada na cidade das muralhas, e que se dedica ao acolhimento de mulheres grávidas, pode ter cometido irregularidades em processos de entrega de bebés geridos pola própria Junta da Galiza. Nada disso impediu que agora a Junta da Galiza tenha aprovado entregar 18 mil euros ao "Rebaño de María".

Parece brincadeira franquista... mas nom é

Parece umha brincadeira sem graça sobre os tempos da ditadura militar e nacional-católica, mas aconteceu há menos de umha semana. Estamos perante a repartiçom sectária, confessional e direitista aprovada no DOGA por iniciativa do Partido Popular, que governa a Junta da Galiza ao melhor estilo dos seus pais políticos, os franquistas.

A repartiçom está aprovada e publicada a 13 de outubro de 2011 no Diário Oficial da Galiza pola Secretaría Geral da Igualdade, resolvendo as solicitudes de ajudas e subsídios a "entidades de iniciativa social sem fins lucrativos para programas para mulheres e recursos integrais para gestantes e lactantes", e som cofinanciadas polo Fundo Social Europeu.

Um traço bem visível em várias das organizaçons premiadas com o dinheiro público galego é, além do seu caráter religioso e machista, o desprezo polo idioma próprio da Galiza, ao contarem com nomes totalmente espanholizados.

Alguns exemplos: as três entidades mais subsidiadas som confessionais, integristas e anti-abortistas

Entre as que mais euros recebem, conta-se o caso da autodenominada "Betania de Jesús Nazareno", que leva 34 mil euros para um suposto "centro para mulheres sem recursos", bem como a "Congregación de Siervas de la Pasión" (sic), que também recebe 34 mil euros para o seu projeto de "Centro de Atención Especializada Hogar Sta. Isabel". Junto a elas, umha terceira entidade as iguala recebendo mais 34 mil euros "pola graça de Deus": Trata-se nada mais e nada menos que da "Red Madre Corunha", conhecida organizaçom anti-abortista, que supostamente gastará esse dinheiro na sua "Intervençom para Mulheres Gestantes e Lactantes".

Mais exemplos da aposta "social" do PP em tempos de crise: A "Red Madre Ponte Vedra" leva 20 mil euros polo seu combate contra o direito ao aborto, com o programa "Maes 2011"; a "Obra Social Sí a la Vida" (assim, em espanhol), a cargo do autodenominado "Rebaño de Maria", cobrará 18 mil euros públicos graças à caridade da Junta da Galiza governada polo extremista Partido Popular.

Se bem é certo que outras entidades laicas recebem parte das ajudas, a entrega de milhares de euros públicos a projetos abertamente reacionários, machistas e do espanholismo militante e nacional-católico é indicativo da linha ideológica que o governante Partido Popular alimenta na Galiza atual.
Postar um comentário